PORQUE É QUE EMAGRECER É DIFÍCIL E DEMORA?

Emagrecer é difícil e ainda demora e isto acontece porquê?
Muitas vezes não consegues arranjar uma explicação para a razão de não estar a funcionar…
No entanto:
Todas sonhamos ter corpos magros e perfeitos. 
Todas sonhamos vestir os números mais pequenos de roupa. 
Todas idealizamos ter um rabo tonificado, não ter celulite ou um peito maior.
Todas gostávamos de poder comer de tudo e ficar sempre magras… 

Mas o que acontece realmente, na maioria das vezes? 

Observam-se mulheres frustradas com os seus corpos, baixa autoestima e amor próprio, excesso de peso, celulite, medo de comer, privação, prisão alimentar e punição constante. 

O estado atual do teu corpo é reflexo de um conjunto de múltiplos comportamentos. Alguns disfuncionais. 
O excesso de peso que possas ter hoje é uma consequência da tua sobrevivência e da tua fuga ao sofrimento.

Hoje quando te olhas ao espelho, na verdade, talvez não te estejas mesmo a ver. O que vês refletido no espelho pode ser um corpo que não reconheces, que sentes que não te pertence.
Quase como se olhasses para a tua casa e não sentisses que fosse tua. 

O que é que isto te pode levar a fazer? 

Quando tens sentimentos de dissociação com o corpo, tal e qual como com uma casa, o sentimento que ressoa é de descuido, pois não vais cuidar de algo que não é teu, pois não queres que “aquilo” seja teu para sempre, pois sabes que é algo externo, que não te pertence, não te define, mas que no entanto, faz parte do teu dia a dia.

Hoje quando pensas em emagrecer o que te move pode ser a dor.
Talvez acredites que para conseguires emagrecer precisas de sofrer, passar fome, privar-te de coisas que adoras, momentos sociais, comer o que não gostas ou o que não te apetece.

Tentas um monte de dietas, de todos os tipos, que nunca resultam. 
E é normal uma dieta restritiva fracassar.

E então qual a razão de isto acontecer?

  • Quanto mais dietas fazes mais difíceis se tornam de manter e mais desequilibrado o teu corpo fica;
  • O emagrecimento é um processo gradual
  • O peso é uma consequência e não a causa;
  • Durante uma dieta o cérebro acredita que estás a passar fome e em perigo e aciona mecanismos de defesa que diminuem o metabolismo para “poupança de energia”; 
  • Quanto mais te privas de comer o que mais gostas, maior se torna a vontade de comer esses alimentos. Resultando em possíveis compulsões;
  • Quando mais idealizas um resultado rápido, menor será o resultado a longo prazo
  • Enquanto achares que é preciso sofrer para emagrecer, mais doloroso se torna o teu processo.

E o que podes então fazer?

  • Recorda-te da altura em que tudo começou (aumento de peso)?
    O que se passou? Como te sentias? O que pensavas e que dizias a ti mesma? Como comias?;
  • Recorda-te da altura em que tiveste o peso que ambicionas:
    Como te sentias? O que pensavas e que dizias a ti mesma? O que comias?
  • Pensa no que te perturba, o que te faz sofrer, o que efetivamente gostavas de mudar e o que estás disposta a fazer;
  • Escreve o que pensas e dizes sobre ti e sobre os alimentos; 
  • Reflete sobre as tuas comparações.
    Comparaste com outras pessoas? Conheces verdadeiramente o seu percurso ou apenas os seus resultados?
  • Pensa como gostavas de te sentir, de te ver, de fazer, de pensar;
  • Como gostavas de descrever a tua relação com a comida e com o teu corpo;
  • Pensa como seria se voltasses a amar o teu corpo, a confiar nele, a saber, intuitivamente o que fazer independente das circunstâncias; 
  • Pensa como seria a tua vida se conseguisses atingir o equilíbrio emocional e por consequência o equilíbrio alimentar;
  • Imagina-te a atingir o peso que desejas de uma forma plena, a seu tempo e prazerosa
  • Pensa, por fim, no que gostavas de mudar em ti e qual a razão (e não me digas que é o perder peso, pois “peso” é uma consequência).

Assim sendo, podemos concluir que emagrecer é difícil e doloroso através de dietas.
Demora pelo simples facto de seres tu a impor limites irreais para conquistares um peso que nada diz sobre a tua saúde e que demoraste anos a ganhá-lo. 

Emagrecer pode ser um processo natural tal como engordar foi gradual. 

Tudo tem um início e também pode ter um fim.

Já conheces o Método Alinha?
O método que te pode ajudar na tua relação com a comida de uma forma consciente, intuitiva e efetiva.

Quando tiveres perceção da tua atual relação com a comida, como geres as tuas emoções, de que forma chegaste até ao teu estado atual, conseguirás trabalhar detalhadamente cada factor, para que o mesmo fique em equilíbrio novamente.
Tudo é um processo.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *