Artigos

GANHO E PERDA DE PESO COM UMA ALIMENTAÇÃO 100% VEGETAL

Em qualquer padrão alimentar é possível o ganho ou perda de peso.

Para que isto aconteça, é preciso que o nosso corpo passe por um processo durante um determinado período de tempo, não sendo este um evento isolado. Num processo de ganho ou perda de peso, muitos fatores estão relacionados e devem ser olhados numa perspetiva global. 
É importante perceber que não se emagrece, nem se engorda, de um dia para o outro.
Neste sentido, em qualquer padrão alimentar, o determinante é a densidade calórica que se consome diariamente.

O aumento de peso deve-se à acumulação de gordura devido à ingestão calórica acima do necessário durante um período de tempo, assim como, na perda de peso haverá uma diminuição calórica diária, durante um período de tempo que promoverá essa perda. Basicamente, não importa o padrão de alimentação que se segue, pois o que determina a densidade calórica diária são os alimentos e escolhas alimentares. 

A alimentação vegetariana estrita é tida por muitos como mais saudável e facilitadora da perda de peso e, de facto, assim poderá acontecer. No entanto, poderá não ser obrigatoriamente mais saudável, isso dependerá do que se escolhe para comer, especificamente da sua densidade calórica.

O ganho e perda de peso refletir-se-á conforme os hábitos diários de cada um.
Refeições mais calóricas, que podem acontecer uma vez ou outra, não refletem ganho de peso imediato, tal como fazer exercício um dia irá refletir perda de peso imediata.

O aporte calórico dos alimentos pode ajudar a tomar consciência das calorias consumidas diariamente, ainda assim é importante perceber o tipo de alimento que se consome. 

Acompanhando o consumo crescente da dieta vegetariana estrita, estão a surgir no mercado imensos produtos 100% vegetais, sendo, na maioria das vezes, processados, ricos em gorduras e açúcares, o que se traduz em alimentos com uma elevada densidade calórica e baixa qualidade nutricional.

Não há dúvidas quanto à qualidade nutricional de um punhado de frutos secos, por exemplo, se compararmos com a mesma ingestão calórica de um pacote de bolachas. 

O consumo regular de alimentos processados e industrializados aumentam a probabilidade de se ultrapassar as necessidades energéticas diárias. Em todo o caso, ouve-se muitas vezes dizer que os veganos são “magrinhos” por não comerem nada, o que não significa que seja verdade. O que acontece é que dada a ausência de produtos de origem animal, há uma enorme redução calórica a nível de proteínas e gorduras saturadas… No entanto, numa alimentação vegetariana estrita há um aumento de hidratos de carbono e fibras. 

Em suma, o ganho ou perda de peso dependerá sempre das tuas escolhas alimentares e não do padrão de alimentação que segues.

Optar por produtos não processados é sempre a melhor solução: são boas fontes de proteína, hidratos de carbono complexos, boas fontes de gordura e fibras.

E são, sem dúvida, o melhor padrão alimentar que podes seguir, atendendo aos teus gostos, fome, apetite e saciedade. 

Newsletter

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply