Artigos

DIZ ADEUS ÀS DIETAS: EMAGRECE DE UMA FORMA SAUDÁVEL ATRAVÉS DA TUA INTUIÇÃO

Na minha caminhada pude comprovar que a chave para se chegar a um “peso” saudável passa por melhorar a nossa relação com a comida e fazer as pazes com os alimentos, ou seja, comer melhor e não menos.
Mudar o comportamento.

A forma como comemos é tão importante quanto o que comemos.

Então, de nada adianta ficares obcecada por pratos saudáveis, quantidade, calorias ou somente a qualidade nutricional da tua rotina alimentar se tu não vives de forma plena o momento da refeição.

Nesse sentido, todo o processo de mudança de comportamento alimentar é possível de ser alterado.
O movimento anti-dieta cresceu significativamente desde os anos 90 – e por boas razões.

Uma pesquisa de 2013 da Social and Personality Psychology Compass analisou vários estudos abrangentes de perda de peso das últimas décadas e descobriu que, embora as dietas possam levar à perda de peso a curto prazo, a maioria das pessoas recuperará o peso perdido dentro de alguns anos. Além disso, um estudo similar de 2011 no Nutrition Journal descobriu que a dieta pode levar ao ganho de peso.

Assim sendo, o melhor caminho, a longo prazo, é usar a intuição. A forma de conhecimento que está dentro de todos nós, mas nem sempre sabemos utilizá-la.

Segundo Carl Jung:

Cada um de nós tem a sabedoria e o conhecimento que necessita no nosso próprio interior.

Quando desenvolvemos uma relação saudável com a comida e com o nosso próprio corpo, quando ouvimos os nossos sinais fisiológicos: fome e saciedade, nós aprendemos a determinar o que, quanto e quando comemos.

É fundamental estarmos sintonizados entre o interno – pensamentos, emoções e necessidades fisiológicas – e o externo – família, sociedade e cultura.

Assim, conquistamos o equilíbrio, felicidade e sobretudo saúde.

Comer com atenção plena, ajuda-nos a adquirir essa intuição.

A integração do corpo e a mente em relação à comida e ao ato de comer, ajuda-nos a estar presentes no momento que estamos a escolher os alimentos, a preparar uma refeição e até no ato de comer.

Trazer a atenção para as experiências sensoriais do alimento: sabor, cheiro, aspeto e textura ajuda-nos também a ter consciência dos pensamentos, sensações e emoções em relação ao alimento e à refeição.

Assim, podemos deixar simplesmente de seguir a dieta da moda, da vizinha ou até mesmo de um profissional e passamos a elaborar a melhor ementa para nós, a cada momento e fase da nossa vida.

Atualmente, devido aos elevados meios de informação, temos muitos estímulos externos e reações automáticas, mas quando estamos mais conscientes, mais presentes, podemos analisar o que realmente queremos e “ouvir” o que nosso corpo necessita.

Deste modo, fica mais fácil fazermos escolhas saudáveis em prol da nossa saúde física e mental.

Alimenta a tua mente.

Newsletter

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply