Artigos

COMO ME TORNEI VEGAN

Bem, estou sempre a dizer que a vida muda e a minha não foi excessão. 

E se eu te dissesse que dois dias antes de me tornar vegan, disse num almoço, sendo este já vegan, que nunca me iria tornar vegan porque não conseguiria viver sem o meu ovinho diário, acreditavas? 😮

Eu já não consumia quase carne nenhuma, não gostava do sabor, cheiro e textura. Era algo muito raro e cá em casa já não entrava há meses. Mas os meus ovinhos e o peixe… Esses sim, eram convidados. 

Na altura, já frequentava diversos restaurantes veganos, pois para quem tem intolerância à lactose e lhe aparece algum bolo, por exemplo, só em restaurantes veganos tinha sorte.

Estava planamente consciente do que seria ser vegan e das alternativas, aliás, muitas delas já faziam parte do meu dia à dia. 

Tinha conhecimento nutricional, já tinha feito pesquisas, lido estudos e ainda os aprofundei também com uma data de documentários que me dispus a ver (ou só ouvir), sabia que tinham estudos científicos não financiados e a verdade pura e dura de todo o processo da produção animal e não só.

Documentários tais como: WHAT THE HEALTH, FOOD CHOICES, EARTHLINGS, COWSPIRACY, FORKS OVER KNIVES e o mais recente HEAL. 

Alguns destes foram os que mais me chocaram a nível da produção animal, levei uma “chapada” de consciência em alguns aspeto que por pura ignorância metade do mundo não tem perceção. 

Estudos incríveis, testemunhos inacreditáveis a nível dos benefícios na saúde. Foi para mim um pote de informação, de tremenda realidade. 

Desde então não pensei, foi natural…

Nos dias seguintes agi normalmente com o meu namorado e simplesmente acabamos com todo o stock de produtos de origem animal que tínhamos – confesso que já não eram vistos na mesma maneira.
Não tivemos nenhuma conversa para chegarmos a um consenso da possível mudança de alimentação. Simplesmente, na seguinte ida ao supermercado a lista já era outra, já não havia ovos nem peixe. Foi natural, extremamente pacifico e estávamos plenos da nossa decisão autoconsciente. 

Foi incrível, para mim, compreender a minha mente, desbloquear a crença associada foi enriquecedor, perceber que as nossas atitudes e escolhas são todas em função do que realmente sentimentos e queremos no presente e que com isso conseguimos mudar, sempre.

Deixar o ovo não teve qualquer impacto para mim. Não senti, nem sinto, falta de nenhum alimento que tenha deixado, sinceramente, nem me lembro.
Sabemos agora, os dois, que foi das melhores decisões que tomamos na nossa vida. Tenho a sorte de ter um companheiro que partilha dos mesmos valores que eu.

Para qualquer decisão ou mudança na tua vida só tens de pensar nos benefícios vs malefícios.
Nesta minha mudança eu tive, sem sombra de duvidas, certeza que os benefícios eram avassaladores. 

A caminhada começou e com ela uma enorme aventura…

Alimenta a tua mente.


Newsletter

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply