Artigos

A VIRTUDE DAS ALMAS NOBRES

É importante teres consciência das coisas que até hoje conseguiste alcançar, de todos os momentos e lições que retiraste delas, de todos os problemas que te apareceram mas que aprendeste, através do teu autoconhecimento, a vê-los como desafios.
As coisas as boas e as menos boas trazem sempre algo para ti, para a tua evolução. Quando mudas a perspetiva com que encaras os acontecimentos, consegues agradecer por todos eles. 🙏 

Hoje, consigo estar feliz e grata. Olho para o futuro como um enorme desafio (e não é que eu gosto de desafios? 😂).
Vivo cada dia intensamente, retiro dele o mais valioso, o mais positivo, o mais incrível. 

Sei que nem sempre é possível viver no presente. Mas também sei que essa minha evolução interna – autoconhecimento e autocontrole – é algo que vou trabalhar todos os dias.
Comecei a prestar mais atenção a mim mesma, aos meus pensamentos e emoções e por consequência aos comportamentos.
Não consegues mudar o “mundo” externo, mas consegues mudar e reprogramar o teu “mundo” interno – a forma como processas as tuas vivências.

Quando aprendes a lidar com o teu “diabinho” (aquela voz interna que ouves e que te deixa ansiosa, em baixo e sem confiança), percebes que essa voz pode ser alterada. Podes fazer dela a tua melhor amiga, aquela com quem falarás e que será, certamente, uma voz potenciadora.

Quando mudas a forma de ver, ouvir e sentir as coisas que te incomodam, deixas de te “deitar” com elas diariamente.

Agradece. Agradece todos os dias quando te deitas por aspetos da tua vida.
Pelo simples facto, por exemplo, de estares viva, por teres um teto e comida. Assim, terás consciência que tens mais do que aquilo que acreditavas ter. 🍀

O autoconhecimento é a grande chave para se viver da melhor forma possível e inclui a nossa saúde física e mental.
Trata-se de usar o nosso corpo para agir de acordo com a nossa consciência.

Se não nos esforçamos para nos compreendermos a nós mesmos e para entender a razão dos nossos sentimentos, atitudes e pensamentos, que constantemente se repetem, ficamos sempre no mesmo lugar – no mesmo padrão emocional.

Somos responsáveis pelas nossas atitudes.

Quando mudamos este mindset, há tantas ferramentas que te podem libertar a mente e que estão, o tempo todo, ao nosso dispor – para quem procura entender-se, transformar-se e viver de forma mais plena.

Compaixão: Tu és responsável pelo comportamento que tens perante outra pessoa. Se alguém te falar num tom mais alto, for agressivo ou mal educado, tu podes falar num tom mais baixo, educadamente e calmamente – traz a paz – não conseguimos controlar os outros mas podemos enviar boas energias e não te arrependerás de teres agido de cabeça quente também. 

Humildade: Olhar para o outro como parte de ti – abrir a janela da igualdade – todos temos formas diferentes de ver o mundo mas somos todos seres humanos espetaculares. 

Sorrir: O sorriso, que tanto me define, abre portas, alegra almas, é um convite, apazigua, abre o nosso coração. 

Não julgues: Também devido à minha profissão, aprendi ainda mais a importância de não julgar. Cada um está aqui para ser “ele próprio” e viver a sua vida de acordo com aquilo que faz o seu coração bater. Então não te julgues e também deixa o outro ser ele mesmo, fazer o que ele quiser sem impores o que é certo para ti.

Boas energias: Não tem mal nenhum demonstrar amor, carinho, elogiar e aplaudir – demonstrações de sentimentos genuínos também abrem portas e criam amizades – então, permite-te demonstrar aos outros as coisas boas que existem dentro de ti.

Cada vez mais sinto que só assim faz sentido. 

Nada acontece por acaso e tudo vem no tempo certo.

Um beijinho,

Newsletter

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply