Artigos

10 DICAS PARA UM NATAL “SEM CULPA”

“Natal sem culpa” … Um sonho de muitos, a realidade de poucos.  

Falamos do Natal e cheira-nos logo a canela, a limão, a chocolate a açúcar… No entanto, o Natal é muito mais do que comida.  

No Natal os corações enchem-se de emoção: de amor, de união, de alegria… Isto acontece não só pelo ambiente da quadra em si, mas pelo facto de se estar em família, matar saudades, fortalecer laços, partilhar amor, retribuir abraços e comer com paixão a melhor comida do mundo (para nós). 😍

Ainda assim, esta quadra remete-nos muito a um padrão cultural. A comida é a estrela principal desta quadra. Tudo está muito centrado em redor dos pratos, dos doces tradicionais, etc. 

E é aqui que para muitos o final do ano se torna desafiante. Não só pela disponibilidade de alimentos apetecíveis, mas principalmente pelas reações e pensamentos que temos em relação a esses alimentos.  

Ora, todos temos perfeita noção de que as refeições e os doces do Natal são calóricos, recheados de açúcares e chocolate. No entanto, é possível sim, fazer-se uma ceia de Natal aumentando a sua riqueza nutricional.

mas… será que é imprescindível? 

Não sou contra as adaptações, nada disso. Aliás, se optarem por adaptar algum prato ou doce é sempre uma boa estratégia. Eu faço muitas adaptações e “veganizei” diversos pratos, como podes ver pelo meu instagram.
Porém, o importante a ser salientado é o sentimento de CULPA que invade muitas mentes nesta altura.  

A culpa não deve estar associada à privação de alimentos ou à ingestão em demasia dos mesmos. Em nada tem a ver também o comer “saudável” ou light o tempo todo, mas sim, comer de tudo de uma forma moderada, consciente e com PRAZER.  

O Natal é uma das poucas épocas onde a família se reúne, onde temos a possibilidade de “matar saudade” daquelas receitas deliciosas que só a nossa família faz, do jeitinho que nós amamos. É (ou poderia ser) tanta a felicidade que sentimos em estar em redor da mesa com tudo o que queremos e nos apetece comer, respirar amor, harmonia e paz.  

Por isso, não estragues esses momentos com o sentimento de culpa ou até sofrer antecipadamente porque estás no processo de perda de peso e possivelmente de deita. Desde cedo ficas a sentir-te culpada porque sabes o que vais comer, impões a ti mesma escolhas ou o inverso, que vais comer de tudo, como se nunca mais tivesses essa oportunidade MAS com o sentimento de que estás a fazer algo extremamente errado, que não devias… 

Achas que vale a pena gastares a tua energia com esses pensamentos? 

A mudança do teu comportamento pode começar agora e é uma ótima oportunidade de treinares este novo hábito e entrares em 2020 com outro olhar sobre a comida.  

O que é o comer intuitivo?

Deixo-te agora 10 dicas para começares o processo de mudança do teu comportamento alimentar:

1 – Foca-te “no que comer” e não no “que não comer” 
Esta mudança de pensamento libertará a tua mente de permissões ou proibições.  

2 – Confia em ti e respeita a sabedoria do teu corpo  
Se confiares em ti, acreditares que os teus sinais fisiológicos são a tua melhor bússola em relação a entenderes a tua fome/saciedade, estarás em paz no ato da refeição, pois saberás o que te vai apetecer, quanto e quando já estás satisfeita. 

3 – Permite-te apreciar e saborear os alimentos 
Desde o momento em que estás plena na tua decisão, ou seja, que sabes que queres comer e vais comer, sem qualquer sentimento negativo por trás, terás a oportunidade de apreciar verdadeiramente o alimento. Saboreá-lo e desfrutar do momento calmamente.
Verás que o mesmo parecerá ainda mais saboroso.  

4 – Sem restrições antes da ceia  
Um pensamento muito comum para quem acha que vai fazer algo errado na ceia de Natal: “Não vou comer nada o dia todo para logo à noite poder comer tudo…”. Muda este pensamento.
A tua rotina alimentar deve ser a mesma. Aliás, é vantajoso que o faças para não desregulares os teus níveis de fome/saciedade, caso contrário a privação diurna resultará em excessos inconscientes e até incontroláveis.  

5 – Sem contagem de calorias  
Uma vez mais, isto requer de ti uma atenção excessiva na quantidade dos alimentos que estás a ingerir. Este comportamento irá resultar numa enorme pressão psicológica, ansiedade, culpa e frustração.  

6 – Aceita que o Natal é cheio de açúcar  
Se aceitares que esta quadra é assim, não sentirás culpa em comeres, ou seja, como o teu olhar sobre o Natal te remete a engordar, ao excesso, ao esforço, à culpa, quando aceitas que são só 2 dias de 365, tudo se torna mais leve.  

7 – Come de tudo, mas não tudo 
É tão bom poder comer um pouco de tudo. Mas será que precisas comer tudo o que está à tua frente? Se te apetece repetir, repete. No entanto, fica atenta aos sinais de gula, para não comeres mais do que precisas ou até mais do que te apetece, efetivamente. Desliga o piloto automático.
Comer com atenção plena é uma ótima solução.  

8 – Aceita o exagero 
Tens perfeita consciência que vais exagerar naturalmente. Os olhos também comem, o nariz sente, o coração pede. É importante que percebas que o exagero é natural e está tudo bem, desde que, o exagero esteja enquadrado às tuas necessidades e desejos do momento.  

9 – Ama o teu corpo  
Afinal de contas é o único que tens. Aceita-te e agradece ao teu corpo por tudo o ele te dá e te permite fazer. Quando nutres esse sentimento por ti mesma – amor próprio -, o teu olhar sobre cuidar de ti mudará naturalmente. Terás cuidados contigo, com o teu corpo, com a tua mente e claro, com a tua alimentação porque já tens consciência que o teu bem estar é uma prioridade.  

10 – Diz ADEUS às dietas 
Estar nestes dias festivos com a sensação que terás de aproveitar ao máximo porque depois vais entrar num período de extrema restrição, prática excessiva de exercício físico, deixa-te numa bolha de stress e ansiedade constantes. Quando te libertares da mentalidade de dieta verás que a alimentação terá outra cor.
Embarca em 2020 numa caminhada suave e constante, focada na tua saúde e bem estar. 

Vamos aproveitar estes momentos intensamente, vive o momento presente, sem sofrer pelo futuro e sem mágoas pelo passado.  
Vamos aproveitar a família, os amigos, os momentos e, claro, o nosso corpo. 

A mudança começa em ti. 

Alimenta a tua mente. 💚

✨ Feliz Natal! ✨

Newsletter

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply